AÇÃO PELO DIABETES 2021 – Cinco anos de intenso trabalho

89

Assim como noano passado em função da pandemia pelo Coronavírus, o Mutirão do Diabetes, evento realizado pela SJM com apoio do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem e da Secretaria Municipal de Saúde está sendo realizado desde o final de outubro em forma de “Ação pelo Diabetes” com atendimentos de pacientes diabéticos em diversas unidades básicas de saúde. São cinco anos ininterruptos deste importante trabalho de prevenção, detecção e tratamento do Diabetes, sob a coordenação do médico oftalmologista Dr. Evandro Rosa, com apoio de diversos médicos associados da SJM na área da endocrinologia, oftalmologia e ortopedia. O patrocínio da iniciativa conta com a participação do Grupo Opty, da Bayer, Unimed Joinville e Centro Hospitalar Unimed, Sociedade Catarinense de Oftalmologia e apoio de diversas entidades, como a ADIJO (Associação dos Diabéticos de Joinville), entre outros.

Conforme Dr. Evandro, a opção de repetir o formato de “Ação pelo Diabetes” ocorreu em função da pandemia, adotando todos os cuidados para evitar aglomeração de pacientes e ao mesmo tempo visando chamar a atenção para esta doença silenciosa com tratamento e prevenção. A primeira reunião de trabalho da edição de 2021 aconteceu no dia 14 de julho na sede da SJM, com a presença do presidente da sociedade na época, Dr Antônio Garcia, do Dr. Evandro Rosa, da então presidente do SIMESC Regional, Dra Tanise Damas e representantes da Secretaria Municipal de Saúde, importante parceira da campanha. “Nosso objetivo é manter o atendimento dos pacientes sem aglomeração de pessoas, utilizando a estrutura dos postos de saúde, conforme aconteceu com sucesso em 2020 quando mais de 500 pacientes foram triados e mais de 150 atendidos na segunda quinzena de outubro nas unidades básicas e 500 pacientes diabéticos tiveram encaminhamento para o atendimento num sábado, com consultas e exames, na sede do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (Grupo Opty), intitulado Dia D”, relembrou Dr. Evandro.

Neste ano, com a diminuição do número de casos do coronavírus e o avanço da imunização com as vacinas, os organizadores repetiram as atividades educativas e de prevenção, no Shopping Mueller nos dias 24 e 25 de novembro. Conforme Dr. Evandro, a repetição da parceria com a SMS é fundamental para a continuidade do trabalho de detecção precoce da retinopatia diabética, que é a maior causa de cegueira na população abaixo de 60 anos. “Queremos repetir o trabalho com o encaminhamento de 500 pacientes diabéticos que estão sendo examinados nas unidades básicas de saúde que farão a medida da glicemia, pressão arterial, Índice de Massa Corpórea (IMC) e o exame de fundo de olho. Também realizarão exame do pé diabético no intuito de orientar o diabético para evitar complicações como as amputações. Optamos novamente por este formato visando o devido distanciamento.”

Ele também disse que a telemedicina novamente será um importante auxílio neste trabalho. “Novamente teremos o suporte dos retinógrafos portáteis, que ajudarão na triagem do fundo de olho. No dia 27 de novembro, sábado, aconteceu o “dia D” no Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, quando serão realizados gratuitamente exames de fundo de olho dos pacientes já triados nas unidades de saúde. Com esta reavaliação os pacientes que precisaram de tratamento com laser foram encaminhados para tratamento pelo SUS. O mutirão contou com a participação de cerca de 200 voluntários, entre estudantes da área de saúde, médicos e enfermeiros, além da colaboração de várias empresas parceiras.

NÚMEROS QUE PREOCUPAM

A incidência de diabetes em todo o mundo aumentou cerca de 16% desde 2019. Hoje, 537 milhões de adultos entre 20 e 79 anos apresentam a doença, ou 1 em cada 10, ante 463 milhões há dois anos. A situação global é considerada alarmante, podendo fazer com que, até 2030, o número de diabéticos chegue a 643 milhões de adultos, ou 1 em cada 8. Já a estimativa para 2045 é de 784 milhões. A doença ceifou ainda 6,7 milhões de vidas em 2021, ou 1 a cada 5 segundos –isso sem contar as mortes decorrentes de complicações de outras enfermidades que tiveram efeito agravado pelo diabetes, como a própria Covid-19. Os dados são da 10ª Edição do Atlas Diabetes 2021, produzido pela Federação Internacional de Diabetes (IDF, na sigla em inglês). O relatório completo será publicado no próximo dia 6 de dezembro –resultados preliminares foram divulgados no dia 5 de novembro na imprensa nacional.

HISTÓRICO DE SUCESSO

Desde 2017, sempre no mês de novembro (celebrado em 14/11 o Dia Mundial do Diabetes), os organizadores do “Mutirão Diabetes Joinvile” trazem em foco as orientações sobre a importância da prevenção e controle do diabetes. Já foram atendidas mais de mil pessoas com diabetes durante as edições anteriores e envolvidos mais de 500 voluntários ao longo destes quatro anos. No ano de 2020, diante do desafio da pandemia, o evento seguiu uma nova estruturação: os pacientes diabéticos foram atendidos em grupos menores nas unidades básicas de saúde com avaliação completa. Lá foram realizados os exames de glicemia, pressão arterial, IMC, exame de pé diabético e realizada a triagem do fundo de olho por meio de retinógrafos portáteis. As imagens de fundo de olho são enviadas via nuvem para uma central onde são avaliadas por especialistas de retina.

E neste ano, o evento está seguindo os mesmos moldes. Foram avaliadas 500 pessoas diabéticas nas unidades básicas de saúde e os pacientes que apresentam alguma particularidade na triagem do fundo de olho, serão encaminhados a participarem do “DIA D” no Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, que foi realizado no dia 27 de novembro de 2021. Neste dia, os pacientes realizaram exames de fundo de olho gratuito e receberam orientações sobre a sua doença, com apoio dos acadêmicos de medicina da Univille. Os casos que necessitarem de tratamento com laser, terão encaminhamento prioritário para tratamento via SUS.

Também durante todo o mês de novembro ocorreram múltiplas ações para conscientização da campanha Novembro Diabetes Azul em parceria com os endocrinologistas do Departamento de Endocrinologia da SJM e profissionais da área da saúde de Joinville. O evento contou com a participação de diversas empresas parceiras, voluntários, estudantes da área da saúde, médicos e enfermeiros. “O projeto tem como objetivo esclarecer a população sobre os riscos da doença e proporcionar gratuitamente os exames que devem fazer parte da rotina do diabético”, finaliza Dr. Evandro Rosa.