SJM atua na busca de médicos para o Centro de Triagem COVID-19

145

A Sociedade Joinvilense de Medicina (SJM) abrirá nesta segunda, dia 30 de março, o cadastro de médicos interessados em atuar de forma voluntária no atendimento de pacientes no Centro de Triagem COVID-19, que tem na coordenação o médico infectologista Dr. Luiz Henrique Melo e foi montado numa área de 4mil metros quadrados na Associação Atlética da Fundição Tupy, no bairro Boa Vista em Joinville. Este Centro de Triagem COVID-19 é o resultado de uma parceria entre o governo municipal e diversas empresas da região, que se organizaram através da ACIJ, tendo por objetivo contribuir e ao mesmo tempo evitar a superlotação das unidades hospitalares. Ele irá atender somente pessoas adultas. Os casos de suspeita do coronavirus em crianças ficarão centralizados no Hospital Infantil Jeser Amarante.

Além disso, auxiliará na diminuição do contágio de pessoas não infectadas, uma vez que todo primeiro atendimento referente a suspeita de coronavirus se dará neste centro de triagem. De acordo com Dr. Luiz Henrique Melo, este Centro de Triagem COVID-19 está sendo totalmente montado e equipado com a ajuda da Tupy e do Comitê da Crise da ACIJ, através de doações de empresas da cidade e região, além do auxílio técnico da Secretaria Municipal de Saúde que apoiou o projeto desde o início e também o apoio da Univille e Águas de Joinville. “Todos os equipamentos e a estrutura foram montadas sem onerar um real da saúde pública. Uma conjugação de esforços em prol da comunidade para combatermos esta pandemia, organizarmos os atendimentos e com isto evitarmos novos contágios e termos maior agilidade nas respostas. A Tupy além de ceder o espaço mobilizou-se de forma a dar todo o suporte para a melhor infraestrutura desta unidade”, destacou.

O Centro de Triagem COVID-19 funcionará com 20 consultórios e o treinamento de toda a equipe técnica se dará na próxima semana. Para isso, a SJM vai convidar seus médicos associados que tenham interesse em atuar de forma voluntária, ou seja, sem o pagamento de honorários médicos, nesta unidade, com jornadas de até seis horas. O trabalho da enfermagem e auxiliares também será todo realizado de forma voluntária, com profissionais formados e ou estudantes do curso de enfermagem que estejam no último semestre.  Conforme Dr. Luiz Henrique Melo, a população vai poder realizar o cadastro prévio para o atendimento pela internet, preenchendo seus dados pessoais e os sintomas. “Ao chegar no Centro de Triagem COVID-19 o paciente já será recebido por um profissional para os encaminhamentos necessários. Caso não tenha feito o agendamento, não haverá problema, vamos ter um balcão de atendimento”, explicou.

Dependendo da demanda de pacientes no Centro de Triagem, o funcionamento poderá ser 24 horas, mas tudo isso será decidido nas próximas semanas quando os trabalhos iniciarem, sempre de acordo com a demanda e as necessidades que forem surgindo. Os médicos que atuarem nesta unidade receberão EPIs completos e o trabalho de atendimento será através de protocolos clínicos, anamnese, temperatura com termômetro a distância, oxímetro de pulso e pressão arterial. “Vamos ter ambulâncias à disposição e os casos mais graves vamos encaminhar quando forem pacientes do SUS para o Hospital Regional e se tiver plano para os hospitais privados da cidade. Dependendo das necessidades e demandas mais locais serão abertos para este fluxo”, acrescentou. O Centro foi todo montado com uma estrutura para se evitar o contágio e o mínimo de contato entre os pacientes. Há uma ala específica para os atendimentos prioritários de idosos e cadeirantes. Os médicos entrarão por uma porta exclusiva para poderem vestir os EPIs e foram instaladas pias em todas as áreas do centro para que os pacientes possam lavar as mãos. “Não haverá choque no fluxo, ou seja, o paciente entra por uma porta e ao final do atendimento sairá por outra, evitando que um passe pelo outro, garantindo maior segurança”.

PARCERIA ENTRE ACIJ E SJM

Além do cadastro dos médicos que irão atuar no Centro de Triagem da COVID-19, a SJM quer auxiliar a ACIJ na captação de recursos para a aquisição de mais testes do coronavirus e para a compra de máscaras cirúrgicas e respiradores. Para isso, o presidente da SJM, Dr. Antônio Garcia, terá uma reunião com o empresário Adriano Silva, responsável pela aquisição de materiais no Comitê de Crise da ACIJ, para alinhar este trabalho.