Pesquisadoras da Pró-Rim são destaques no Congresso Mundial de Nefrologia

816
Pesquisadoras da Pro-Rim sao destaques no Congresso Mundial de Nefrologia
Pesquisadoras da Pro-Rim sao destaques no Congresso Mundial de Nefrologia

Realizado de 21 a 25 de abril, no México, o evento reuniu profissionais de vários países

    A Pró-Rim está orgulhosa pela atuação de duas profissionais e pesquisadoras da instituição que foram destaque no Congresso Mundial de Nefrologia, realizado de 21 a 25 de abril, na Cidade do México. 

    Dra Viviane Calice da Silva, médica nefrologista da Pró-Rim, recebeu o prêmio “Jovem nefrologista ISN” pelo melhor resumo clínico apresentado por jovens nefrologistas (ISN Young Nephrologists Awards – Young Nephrologists Best Clinical Abstracts).

    A pesquisa, desenvolvida a partir de sua tese de doutorado na PUCPR, envolve o desenvolvimento de fitas para diagnosticar, pela saliva, a Doença Renal Crônica. O estudo está sendo aplicado nos países em desenvolvimento, como o Brasil, Malawi, Angola e Sudão. Os dados do resumo premiado foram referentes aos resultados do Sudão.

    Fabiana Baggio Nerbass, nutricionista da Pró-Rim, que está realizando seu pós-doutorado na University of Western Ontario, no Canadá, foi premiada com o “New Investigator Grant“, no qual receberá um subsídio financeiro para o desenvolvimento de uma pesquisa em que investigará a saúde renal em trabalhadores industriais expostos à elevadas temperaturas.

    Para o presidente da Pró-Rim, Dr. Marcos Alexandre Vieira, o reconhecimento é motivo de orgulho para toda a instituição. “O desenvolvimento de pesquisas é uma ferramenta fundamental para trazer conhecimento e possíveis soluções para a sociedade. No nosso caso para os pacientes renais”. O médico acrescenta que a Pró-Rim está muito feliz com as conquistas no último Congresso de Nefrologia, onde duas profissionais da instituição ganharam significativo reconhecimento. “O apoio institucional é importante para as conquistas e estimula ainda mais a dedicação e o empenho das profissionais.”, conclui.